Mais de 60% das mulheres que passaram pela menopausa e quase 80% das que estão na perimenopausa relatam distúrbios no sono. A verdade é que, especialmente à medida que se envelhece, as alterações hormonais acabam por afetar tanto o humor como o sono.  Que é o que acontece nesta fase da vida de muitas mulheres.

A diminuição da produção de progesterona (hormona que promove o sono) é a grande responsável pelos problemas de sono nesta fase. Já os níveis mais baixos de estrogénio justificam as ondas de calor ou suores noturnos.

O que pode fazer para dormir melhor?

Roupa e temperatura do quarto

Além de ser importante que o quarto esteja a uma temperatura confortável, optar por roupa de cama mais leve (em vez de edredons, cobertores e lençóis quentes) vai fazer com que durma a uma temperatura mais indicada e evite acordar com calores noturnos.

Alimentação

Soja ou produtos à base desta leguminosa devem ser incorporados na dieta, de forma a combater a diminuição dos níveis de estrogénio, já que estes produtos têm fitoestrogénios que podem aliviar alguns sintomas da menopausa.

Produtos naturais e tratamentos complementares

Em qualquer situação é sempre importante conversar com o seu médico e perceber se a utilização de suplementos naturais pode interferir com outros tratamentos que eventualmente esteja a fazer.
Se não houver inconveniente experimente produtos à base de prímula (planta) ou cohosh preto (raiz) que são bons auxiliares para quem sofre com ondas de calor.
A acupunctura pode ajudar a equilibrar os níveis hormonais e promover a libertação de mais endorfinas para compensar as alterações de humor.

Se as alterações no sono se prolongam há algumas semanas converse com o seu médico, que pode recomendar terapia de reposição hormonal, o que ajuda a estabilizar os níveis hormonais.