O nascimento do primeiro filho pode influenciar o sono dos pais até seis anos após o nascimento. Esta é uma das principais conclusões de um estudo da Universidade de Warwick, no Reino Unido.

Os investigadores descobriram que tanto a duração do sono como a satisfação do descanso diminuem logo após o parto, atingindo os níveis mais baixos nos três primeiros meses. Nesta fase do pós-parto as mais afetadas são as mulheres, que dormem em média menos 62 minutos, enquanto o sono do pai diminui cerca de 13 minutos.

Ritual de sono: três passos para ajudar o seu bebé a dormir

O estudo, elaborado em parceria com o Instituto Alemão de Investigação Económica e com a Universidade de West Virginia (EUA), analisou o sono de 4659 pais que tiveram um filho entre 2008 e 2015, percebendo também que os efeitos da privação de sono eram mais pronunciados em pais de “primeira viagem” e em mulheres que amamentavam.

Nesta análise foi também analisada a influência de algumas variáveis, como a idade dos pais, o rendimento familiar, ou o facto de serem famílias monoparentais. Nenhum deste fatores parece ter influência na duração e na satisfação do sono.