É fácil perceber que em momentos de tristeza é mais difícil adormecer e descansar tranquilamente, mas a verdade é que a relação entre humor e qualidade do sono é complexa. Isto porque é complicado determinar qual é causa e qual é consequência. Ou seja, se por um lado um estado de espírito mais negativo pode dificultar uma boa noite de sono, um sono frequentemente interrompido pode contribuir para uma depressão ou crises de ansiedade. Independentemente do que surja primeiro, é certo que andam de mãos dadas.

Será que o seu estado de espírito está a afetar o descanso noturno? Três sinais que mostram que sim:

Preocupações non-stop – Assim que se deita a sua cabeça está sempre a listar preocupações e parece impossível interromper os pensamentos negativos que surgem uns atrás dos outros. A verdade é que, entre pessoas com grandes transtornos depressivos, o risco de insónia aumenta.

Falta de energia – É difícil dizer claramente se a fadiga é um reflexo do humor (estado depressivo) ou de noites mal dormidas. De qualquer forma se a sua resposta é passar o dia na cama, é muito provável que o humor seja o principal responsável.

PesadelosOs sonhos afetam o sono, mas quando os pesadelos se tornam frequentes (muito associados a depressão e ansiedade) afetam não só o sono como a qualidade de vida. E este é um ciclo difícil de interromper, porque acordar de um pesadelo torna difícil voltar a adormecer e não descansar corretamente à noite interfere no estado emocional de cada um.

Mas qualquer que seja a sua situação o recomendado é a consulta de um especialista que podem, por um lado, ajudar co transtornos de humor e/ou a melhorar a qualidade do sono.