A ingestão excessiva de líquidos antes de deitar é um fator que contribui para a interrupção do sono e várias idas à casa de banho. Normalmente, uma mudança de hábitos ajuda a resolver a questão. Se a situação persistir e sente que o seu descanso está a ser prejudicado, o melhor será consultar a um especialista.

 

A necessidade de acordar durante a noite para urinar é clinicamente definida como noctúria (cada micção é precedida e seguida de um período de sono), aplicando-se a todos os que acordam para urinar não estabelecendo um número específico de vezes. A enurese nocturna não se engloba nesta definição. Alguns indivíduos não acordam pela necessidade de urinar, mas urinam de noite porque estão acordados e também estes devem ser englobados no conceito de noctúria.

Especialistas consideram que esta situação é mais comum do que se imagina e atrapalha a qualidade de vida do indivíduo, provocando sonolência, fadiga, dificuldade de concentração e até sintomas depressivos.

E os distúrbios do sono?

Dos três grupos de causas que contribuem para a noctúria (relacionadas com aparelho urinário inferior, relacionadas com volume miccional), as que se relacionam com o sono são: Insónia; Apneia do sono; Dor; Dispneia e Depressão. 

De acordo com o especialista em medicina do sono, Fernando Cesar Mariano, médico do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO), pacientes com apneia – caracterizada por roncos frequentes e pausas respiratórias à noite; também urinam mais vezes que o normal “porque, durante a pausa respiratória, o tórax é pressionado, o coração acelera e há um falso sinal de sobrecarga de fluidos, estimulando o corpo a expelir sódio e água”

Indivíduos com insónia devido ao stress e à ansiedade também costumam “aproveitar” os despertares para uma ida à casa de banho, tornando-se um hábito que prejudica o descanso.

Um tratamento integrado incluindo especialistas na área da urolologia e da medicina do sono é muitas vezes a solução para regular o organismo, dormir melhor e acordar revitalizado.