Uma pesquisa que envolveu 88 mil voluntários vem mostrar que respeitar o ritmo circadiano e, por isso, ter uma hora adequada para ir dormir, diminui o risco de doenças cardíacas.

O estudo aponta como hora ideal para ir dormir algures entre as 22h e as 23h. Isto porque, segundo os especialistas, ao deitarmo-nos a esta hora estamos a sincronizar o horário de sono com o ritmo biológico, o que leva a um risco reduzido de ataques cardíacos e derrames.

Para esta análise, os voluntários foram acompanhados seis anos, em média, e durante esse período pouco mais de 3 mil adultos desenvolveram doenças cardiovasculares. E, muitos desses casos, aconteceram em pessoas que se deitaram antes das 22h ou depois das 23h.

Esse facto vem mostrar que antecipar o horário do sono, algo comum em quem trabalha por turnos, por exemplo, pode trazer também complicações para a saúde já que também interfere com a ritmo circadiano.

Embora, como afirma David Plans, autor do estudo, “a hora mais arriscada é depois da meia-noite, potencialmente porque pode reduzir a probabilidade de ver a luz da manhã, que faz um reset ao relógio biológico.”