Conseguir uma boa noite de sono durantes os meses de calor nem sempre é fácil.
Apesar de variar de pessoa para pessoa, alguns especialistas admitem a probabilidade das pessoas acordarem num ambiente superior a 24º (ou abaixo de 12º). Mas uma coisa é certa: um ambiente mais frio contribui para que consiga dormir melhor.
Assim, quando as temperaturas estão muito altas, é mais difícil adormecer e, ao longo da noite, o sono é fragmentado.

Além de investir em ventoinhas, há outras dicas para noites de verão descansadas:

– Durante o dia mantenha estores e janelas fechadas, a ideia é bloquear a temperatura elevada do exterior.

– À noite, se a temperatura exterior for mais baixa do que a que sente em casa, é hora de abrir as janelas.

– Lembre-se também que o calor sobe, logo se dorme num piso superior vai sentir mais calor.

– Opte por roupas de cama e pijamas leves.

– Uma bebida alcoólica fresca faz parte do fim de tarde de muitas pessoas, mas a verdade é que o álcool pode interferir com o sono. No entanto, um copo de água gelada, além de ajudar a refrescar, protege dos efeitos da desidratação.

Como a temperatura afeta o corpo?

O hipotálamo regula a temperatura corporal (entre os 36º e os 38º) ao longo de um ciclo de 24 horas (ritmo circadiano). Geralmente, o sono ocorre quando a temperatura central começa a diminuir e, normalmente, atingimos a temperatura mais baixa cerca de duas horas antes de acordarmos.

Se uma temperatura corporal mais baixa está associada ao sono, por outro lado, uma temperatura mais quente está relacionada com mais energia. A ciência explica, a este propósito, que uma temperatura corporal interna mais alta está relacionada com um maior estado de alerta, melhor memória e maior capacidade de reação.