É preciso admitir isto: a sesta é essencial para muitas crianças, mas não só. Esse momento de paz é determinante para pais e cuidadores, que conseguem organizarem-se e ter tempo para si enquanto os mais pequenos dormem.

Para muitos pais, há um momento em que apesar de todos os sinais de sonolência, a criança simplesmente não dorme.

O mundo é um lugar muito divertido e entusiasmante para os mais novos que fazem de tudo para não dormir. Mas se, além do sono noturno, o seu filho ainda precisa de dormir durante o dia, siga estas estratégias:

Rotina

Consistência é a melhor dica para quem quer pôr uma criança a dormir. Dormir à mesma hora, no mesmo sítio, com o mesmo brinquedo, a mesma música ou a mesma manta. Isto faz com que o bebé ou a criança associem todos esses elementos à hora de descansar.

Ritual

Se à noite há todo um ritual que a família segue: banho, história, música, luzes, etc., durante o dia a lógica deve ser a mesma.
Muitas crianças sabem que depois de comerem, vão à casa de banho ou trocam a fralda, ouvem música enquanto estão deitadas na caminha e isso prepara-as para a sesta.
Outros elementos que também ajudam é um ambiente calmo e relaxante, que ajudam a chamar o João Pestana.

Alterações nas sestas

Entre os 15 e os 18 meses, a maioria das crianças começa a dar sinais de que já não precisam de fazer duas sestas ao longo do dia. Se o seu bebé tem dificuldade em fazer a sesta da manhã, opte por fazer uma atividade calma e colocá-lo para dormir a meio do dia (o indicado é que seja um pouco antes do horário habitual da segunda sesta).
E mesmo para os mais crescidos, que já estão prontos para suspenderem a sesta, um momento tranquilo e em silêncio é também benéfico.
Reduza a intensidade das luzes, coloque a criança na cama e deixe-a com livros e/ou brinquedos por uma ou duas horas. Mesmo que não durma, o tempo de repouso vai ajudá-la a ficar mais calma e menos cansada.